terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Vai lá tu!

Não sei o que se passa comigo, mas ultimamente, das duas 3. Ou tenho andado com o sono bem mais pesado ou é a minha Maria que tem sonhado coisas.

Mas ainda de explicar porquê, dou um exemplo normal do dia-a-dia, ou melhor noite-a-noite.
Hoje durante a noite fui duas vezes acudir o meu pequeno que tinha perdido a chucha. Normalmente vou porque a Raquel acorda-me com um pontapé ou qualquer coisa assim agressiva, caso contrário não consigo acordar. No entanto, sei que oiço lá bem ao fundo o Guilherme a chorar, mas é bem ao fundo. Ou seja, se eu acordar por mim sem a ajuda da Raquel, o que vai acontecer é eu ir acudir o menino, mas ele de tanto esperar, já vai estar tão acordado que tenho de o levar para a nossa cama e já vai custar a adormece-lo.

Agora, o que tem acontecido ultimamente é que eu não o oiço nem lá ao fundo nem nada. Ou seja, é mesmo a Raquel a chamar-me. Lá está, hoje a primeira vez que fui lá acudi-lo, sentido um pontapé seguido da famosa frase "Vai lá tu!", pensava que eu tinha sido o primeiro nessa noite e não disse nada. Da segunda vez que ela me chamou ("Vai lá tu"!), eu disse "Já lá fui mesmo à pouco" ao que ela me respondeu "também eu". Eu pensei "Ui! não ouvi nada". E isto já se passa há umas noites seguidas. Estarei assim tão cansado? O trabalho nem tem sido dos piores ultimamente. Será o corpo a pedir férias? Na realidade durante o dia estou bem, e mesmo à noite não me sinto assim tão mal. Ou será que é a Raquel que sonha ter lá ido e afinal não vai? Isso acho que não, ela realmente tem andado muito cansada, o que se começa a tornar um hábito, temos de ver o que se passa com ela...mas isso é outro assunto.

Talvez eu esteja a precisar de relaxar, de me distrair. Acredito que o Natal e talvez a passagem de ano me venham fazer bem, mas realmente estou a estranhar estes últimos acontecimentos.
Enviar um comentário