quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Batismo/Baptizado

Ontem fui a uma daquelas famosas reuniões que se fazem nas igrejas. Aquelas reuniões cujos pais e padrinhos são obrigados a ir antes de baptizar o filho.

A reunião durou cerca de uma hora, éramos muitos pais, e portanto o Sr. Padre disse a palestra, perguntou por dúvidas e não passou muito mais do que isso.

A palestra consistia em falar sobre o dia do baptizado, o que o Sr. Padre vai dizer e o que nós temos de dizer/fazer em certas situações. É claro que também temos um livrinho com isso tudo, mas o Sr. Padre fez questão de explicar tudo Tintim por Tintim.

Isto tudo fez-me pensar quais são os meus motivos (entenda-se meus, como meu e da minha querida Maria) para querer baptizar o Guilherme. E a resposta é muito simples. Nós queremos que o Guilherme tenha Padrinho e Madrinha. E até hoje ainda não há outra forma de o fazer sem ser por Baptizado. Se tiverem alguma ideia engraçada não hesitem em comentar, até pode ser que entre na moda.

E quais são as funções dos Padrinhos? Bom, basicamente seriam aquelas pessoas em quem nós confiaríamos o nosso filho, caso nos acontecesse alguma coisa. Mas antes dos Padrinhos, obviamente existem os Avós e Tios. Há quem escolha directamente os Avós ou Tios para serem Padrinhos, mas isso para nós não faz sentido, isto porque para nós, os Avós/Tios já são os segundos Pais dos nossos filhos.

Para quê dizer que os Avós/Tios têm prioridade na confiança do nosso filho, se eles já são prioritários devido ao facto de serem Avós/Tios? Será para dizer "Os meus pais são melhores que os teus, logo eles vão ser os Padrinhos do nosso filho" ou "O meu Pai vai ser o Padrinho e a tua Mãe a Madrinha, logo a tua Mãe é melhor que a minha e o meu Pai é melhor que o teu." ou outras coisas do género.....

E quanto a acreditar em Deus/Igreja? Já o deixei há algum tempo, e quanto mais tempo passa, mais coisas más acontecem, logo menos acreditarei. Depois do que aconteceu com o meu filho e com outros familiares anteriormente, deixei de pensar dessa forma. O que aconteceu com o meu filho, irei postar numa próxima oportunidade.

Então, resumindo este Post, deixo as seguintes questões:
- O que pensam dos Baptizados?
- Têm alguma ideia para festejar a selecção de padrinhos para uma criança sem ser por baptizado?
- Porque é que existem pessoas que escolhem os Avós/Tios para serem também Padrinhos.
- Se acreditas em Deus/Igreja porque é que essa entidade permite que crianças adoeçam do nada, tenham quistos, cancros e outras coisas que aparecem sem intervenção humana?

Se quiserem responder, estejam à vontade.

Até uma próxima.
Enviar um comentário