quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

UAL e a caloirada, belos tempos

Não sei porquê, começei a lembrar-me de coisas que se passaram na faculdade. Belos tempos, enquanto eram festas de caloiros, claro. Recordo-me de N canções que fomos "obrigados" a cantar e que "obrigamos" a cantar também. Com isto, lembrei-me de inserir aqui uma. Talvez ainda venha a inserir todas as outras que ainda me lembro, simplesmente para nunca mais me esquecer delas.
Então, para começar fica a letra da música que originalmente é da Ágata, não sei o nome original da música, vou googlar.......já googlei e parece que a música se chama "Perfume de mulher" que está no album que curiosamente se chama "perfume de mulher". Para mais informações dessa "diva" de música Pimba, vão por exemplo ao Wikipédia

Segue então a letra traduzida para caloiros, de reparar que há palavras cortadas, mas que penso que se entendam perfeitamente para não ferir pessoal.

Eu, já desconfiava
que me corneavas com um gajo rico,
pois, quando queria co**
doía-te a mona, ou estavas com o "chico"

Tu, meu coirão barato
minha co** a jacto, putéfia de outrora.
Não, não tens mais perdão,
se eu sou cab**o, tu és uma vaca.

Por isso sai, sai e faz-te à vida.
Sai, tu vai-te esconder.
Sai, não dês mais trabalho,
vai mamar car****s tu vai-te é f**er!

E C'est fini! Outro dia insiro outra...
Enviar um comentário